3º DOMINGO DA PÁSCOA – ANO A

 

OS DISCÍPULOS DE EMAÚS

Emaús

1ª Leitura: At 2,14.22-33

Nesse importante discurso de Pedro, ele testemunha a ressurreição de Cristo. Após receber o Espírito Santo um novo Pedro cheio de audácia e atrevimento surge, fala com autoridade, assume o papel de líder do novo povo de Deus, que acaba de nascer. Pedro fala de pé, como os oradores gregos, pede a atenção do público porque sua mensagem é importante. Na primeira parte do discurso explica o que está acontecendo ao povo, apresenta o que aconteceu com Jesus como cumprimento da Escritura dirigindo-se aos judeus em primeiro lugar e depois aos israelitas para logo em seguida chamar a todos de irmãos.Pedro testemunha a Ressurreição, se apresenta como profeta que denuncia o crime cometido contra Jesus e ao mesmo tempo traz a esperança porque todo aquele que invocar o nome de Jesus será salvo.

2ª Leitura: 1Pd 1,17-21

Nesse trecho da carta atribuída a Pedro temos uma exortação a santidade, pois o Deus que se revelava no antigo Testamento se revelou agora em Jesus Cristo como Pai e um dia se revelará como juiz, por isso é necessário ter um reto proceder . A vida cristã não é um brincadeira é uma coisa muito séria pois foi uma grande prova de amor que nos trouxe a salvação.

Evangelho Lc 24,13-35

O relato do discípulos de Emaús nos mostra os discípulos percorrendo um caminho com Jesus sem reconhece-lo e inclusive o questionam dizendo “Tu és o único peregrino em Jerusalém que não sabe o que lá aconteceu nestes últimos dias?” essa pergunta vem com uma certa dose de ironia, na verdade foram eles que não entenderam o que realmente aconteceu. Nesse caminho ele irão falar do que estão sentindo suas desesperanças que não os deixam enxergar além. Temos então uma explicação da Escritura a luz da ressurreição dada pelo próprio Cristo até que os discípulos compreendam. Num segundo momento Jesus compartilha com eles a mesa, não é simplesmente consumir alimentos juntos é um ato litúrgico, é a presença de Jesus na Eucaristia que abre os olhos dos discípulos. Eles necessitavam ver esse sinal do partir o pão, da mesa para entender e sair correndo para anunciar aos outros a ressurreição.

 

 

 

Pistas de reflexão

Nesse terceiro domingo da Páscoa somos convidados a reconhecer a presença de Jesus na Eucaristia, na partilha do pão. A comunidade cristã se reúne ao redor da mesa da Eucaristia para partilhar a vida, seus dons e também ser alimentada pela Palavra (Sagrada Escritura) e pelo Pão eucarístico. Partilhar da mesa do Senhor quer dizer se comprometer com outro, nosso irmão mais próximo, sermos coerentes com o que Jesus nos ensinou através da sua Palavra e doação de seu corpo que ele nos deu como alimento de vida eterna. A participação da mesa eucarística nos obriga a reconhecer o Cristo presente nos meus irmãos e irmãs e repartir também com eles o que tenho.

 

 

 

 

Ir. Luciene Lima, Nj

Formada em Filosofia pela FCF (Fortaleza-CE) e em Teologia pela FAJE (Belo Horizonte).

 

 

 

Onde Estamos. Veja mais